Para os amantes de esportes olímpicos
Início » Na pista » Corredor refugiado que caiu no choro perdeu o pai na guerra civil do Sudão

Corredor refugiado que caiu no choro perdeu o pai na guerra civil do Sudão

O corredor James Nyang Chiengjiek comoveu muita gente ao não segurar o choro ao terminar a disputa dos 800m rasos em último lugar. Durante o trajeto, ele se chocou com o espanhol Saul Ordonez.

“O começo da prova foi bom, mas alguém me acertou por trás. Não consegui me equilibrar. Esta é a maior decepção da minha vida”, afirmou Chiengjiek em entrevista para a Folha de S. Paulo.

O atleta da equipe de refugiados não conseguiu classificação. Apenas os três melhores de cada bateria avançam para a próxima etapa, além de outras três melhores marcas nas eliminatórias.

Nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Chiengjiek disputou os 400 m rasos e também acabou eliminado na primeira fase. A expectativa era conseguir um resultado melhor em uma prova mais longa.

Além do resultado ruim, a história de vida de Chiengjiek chamou a atenção dos internautas. O corredor perdeu o pai aos 7 anos, quando ele foi morto na guerra civil do Sudão. Aos 13 anos, o atleta, que nasceu em Bentiu, que atualmente fica no Sudão do Sul, fugiu para o Quênia. No começo da carreira, ele precisava revezar o tênis com os companheiros para poder correr.

*Crédito da foto: Benjamin Loyseau/Acnur

Adicionar comentário