Para os amantes de esportes olímpicos
Início » Na pista » Usain Bolt conhece pista de atletismo do Pan de Lima e “corre” com mascote

Usain Bolt conhece pista de atletismo do Pan de Lima e “corre” com mascote

Usain Bolt visitou o estádio de atletismo do Pan-Americano de Lima e acabou homenageado pelos peruanos durante a sua passagem pela nova pista do Complexo de Videna.

O tricampeão olímpico dos 100 m deixou a marca de suas mãos em uma placa de gesso. A peça ficará exposta no local da competição. Como habitual, o jamaicano esbanjou simpatia e chegou até simular uma corrida ao lado de Milco, mascote dos Jogos.

“Estou muito feliz por conhecer este estádio. A Jamaica não tem uma pista desta qualidade para seus atletas treinarem. Será muito importante para as futuras gerações do atletismo deste país”, afirmou Bolt.

Bolt se aposentou das pistas após a Olímpiada do Rio de Janeiro em 2016 e tentou investir na carreira de jogador de futebol. Ele passou por um período de testes pelo Central Coast Marines, na Austrália, mas optou por não assinar um contrato profissional.

“Foi uma boa experiência. Eu realmente gostei de estar em um time, e era diferente do atletismo. Foi divertido enquanto durou”, disse no final de janeiro.

Gisèle de Oliveira

Gisèle de Oliveira

Jornalista apaixonada por esportes desde sempre, foi correspondente internacional do “Diário Lance!” na Austrália, quando cobriu os preparativos para os Jogos Olímpicos de Sydney-2000, e editora do jornal no Rio de Janeiro, trabalhou na “Gazeta Esportiva” e foi colaboradora de especiais da revista “Placar”, entre outras experiências fora do universo esportivo. Mineira de nascimento, paulistana de coração, é torcedora inabalável de Rafael Nadal, Michael Phelps, Messi e Rafaela Silva. Adora tênis, natação, judô, vôlei, hipismo e curling (sim, é verdade). Sagitariana e são-paulina teimosa, agradece por ter visto a Seleção de futebol de 82 de Telê, o São Paulo também do mestre Telê, o Barcelona de Guardiola e a Seleção de vôlei de Bernardinho em seu auge. Ah, chora em conquistas esportivas, e não apenas de brasileiros.

Adicionar comentário