Para os amantes de esportes olímpicos
Início » Fashionices » Calças da Noruega, o melhor do curling em PyeongChang

Calças da Noruega, o melhor do curling em PyeongChang

Com quatro derrotas e duas vitórias em seis partidas até o momento e vendo sua classificação à semifinal se complicar a cada dia, é justo dizer que a equipe masculina de curling da Noruega, vice-campeã olímpica em Vancouver-2010, vem decepcionando nesta edição da Olimpíada de Inverno, em PyeongChang, Coreia do Sul. No entanto, se há um quesito em que os noruegueses continuam imbatíveis é no estilo. Com suas calças supercoloridas e estampadas, eles fogem à tradição dos modelos pretos usados pela maioria das seleções e levam um pouco de bom humor para as partidas.

Se nos Jogos de Vancouver, Canadá, eles surpreenderam ao surgir pela primeira vez com seu uniforme fora dos padrões, em PyeongChang superaram todas as expectativas. Sem medo de ousar, Haavard Peterson, Christoffer Svae, Torger Nergaard e o capitão Thomas Ulsrud entraram na pista de gelo vestindo calças cheias de corações cor-de-rosa em homenagem ao Dia dos Namorados – comemorado no dia 14 de fevereiro em grande parte do mundo –, para a sua estreia na competição, contra o Japão.

Calças com corações em homenagem ao Dia dos Namorados, comemorado em 14 de fevereiro lá fora

O resultado não foi o esperado, os japoneses venceram por 6 a 4, mas a Noruega já havia deixado claro naquele primeiro jogo que continuaria a fazer seu desfile fashion em Olimpíadas, e assim tem sido. Além dos corações, os jogadores já usaram calças com bolinhas, estampa floral no melhor estilo havaiano e com flores estilizadas. Criatividade não falta ao figurino norueguês, para a alegria de seus fãs, ou melhor, para os fãs de suas calças.

Quem disse que não pode haver um toque havaiano no gelo?

Sim, o uniforme do país escandinavo faz tanto sucesso que até ganhou uma página própria no Facebook, a Norwegian Olympic Curling Team’s Pants (Calças da Equipe Olímpica Norueguesa de Curling, em tradução livre), que já conta com quase 600 mil seguidores. A Loudmouth, companhia que fabrica as calças, teve um crescimento de 40% em suas vendas, o que mostra a força da iniciativa.

Os noruegueses esbanjam estilo em suas partidas

“O curling é similar ao golfe, muito tradicional. Quando começamos a jogar usando calças coloridas, isso foi a quebra de uma tradição. É claro que isso chamaria a atenção”, disse Svae à Associated Press.

Eles não têm medo de ousar em seus uniformes

Goste-se ou não das calças norueguesas, bregas ou fashion, a verdade é que elas fazem bem ao esporte, ao trazer leveza e bom humor para a competição, ao ajudar a divulgar o curling. Ao romper com um padrão, o uniforme da Noruega se transformou em uma atração à parte e está ele mesmo se tornando uma tradição. Que venham mais e mais modelos descontraídos pela frente, o esporte e a vida precisam de cor.

Gisèle de Oliveira

Gisèle de Oliveira

Jornalista apaixonada por esportes desde sempre, foi correspondente internacional do “Diário Lance!” na Austrália, quando cobriu os preparativos para os Jogos Olímpicos de Sydney-2000, e editora do jornal no Rio de Janeiro, trabalhou na “Gazeta Esportiva” e foi colaboradora de especiais da revista “Placar”, entre outras experiências fora do universo esportivo. Mineira de nascimento, paulistana de coração, é torcedora inabalável de Rafael Nadal, Michael Phelps, Messi e Rafaela Silva. Adora tênis, natação, judô, vôlei, hipismo e curling (sim, é verdade). Sagitariana e são-paulina teimosa, agradece por ter visto a Seleção de futebol de 82 de Telê, o São Paulo também do mestre Telê, o Barcelona de Guardiola e a Seleção de vôlei de Bernardinho em seu auge. Ah, chora em conquistas esportivas, e não apenas de brasileiros.

Adicionar comentário